Connect with us

Saúde

MINISTÉRIO DA SAÚDE IMUNIZOU CERCA 140 MIL PESSOAS NO MÊS DE VACINAÇÃO INDÍGENA

Published

on

O Ministério da Saúde finalizou nesta semana a 16ª edição do Mês de Vacinação dos Povos indígenas (MVPI). A mobilização levou vacinas do Calendário Nacional de Vacinação e da campanha contra a Covid-19 para quase 140 mil indígenas. Para celebrar a iniciativa, indígenas da etnia Guarani-Kaiwoá participaram da comemoração na aldeia Te’ykue, do Polo Base Caarapó, no Distrito Sanitário Especial (DSEI), no Mato Grosso do Sul.

A campanha, que iniciou no dia 18 de abril de 2022 e encerrou no dia 17 de maio, teve como objetivo levar o acesso à vacinação a 139.234 indígenas para 75 Polos Base e que vivem em 965 aldeias. Apesar do período estabelecido, a Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI) ressalta que a vacinação dos povos indígenas ocorre o ano todo e pode ser encontrada nos 34 DSEI em todas as regiões do país.

Para o secretário da SESAI, Reginaldo Ramos Machado, a iniciativa traduz o cuidado da SESAI com as populações indígenas do Brasil. “A vacinação é um importante meio de prevenção e a SESAI faz prevenção. Que a gente possa cada vez mais trazer saúde, apoiando e estando presente para que a saúde do nosso povo indígena melhore cada dia mais. Esse é o foco da SESAI”, enfatizou o secretário.

O MVPI integra a Semana de Vacinação das Américas, instituída pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e ocorre anualmente, como uma estratégia utilizada para intensificar a vacinação em áreas indígenas visando incrementar a cobertura vacinal, principalmente em áreas de difícil acesso geográfico.

Índices de vacinação no DSEI Mato Grosso do Sul

Neste ano, o Polo Base Caarapó, do DSEI Mato Grosso do Sul, foi contemplado para receber o MVPI, chegando a seis aldeias da etnia Guarani-Kaiowá. Além da vacina contra a Covid-19, os indígenas tiveram à disposição vacinas do Calendário Nacional de Vacinação, tais como: sarampo, caxumba e rubéola; influenza e HPV.

Desde o início da vacinação contra a Covid-19, a equipe de profissionais de saúde do DSEI Mato Grosso do Sul teve êxito na adesão à campanha e aplicou a primeira dose do imunizante em 88.82% da população assistida pelo Distrito. A segunda dose foi aplicada em 85.20% dos indígenas, enquanto que 62.13% tomaram o reforço.

O coordenador do DSEI Mato Grosso do Sul, Luiz Antônio de Oliveira, lembrou do empenho das equipes para que esses números estivessem, hoje, em evidência, o que justificou a realização do encerramento do MVPI no Distrito.

“É o trabalho da nossa equipe junto à comunidade, realizando busca-ativa nas aldeias, não desistindo até ver o máximo de indígenas vacinados. A esse empenho, inclusive, devemos a realização do encerramento do Mês de Vacinação dos Povos Indígenas na nossa área de assistência”, destacou.

A vacinação na Saúde Indígena

Em 2021, a Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI) fechou o quarto semestre com a cobertura vacinal da população indígena em 91,3% com todos os imunizantes do Calendário Nacional de Imunização. Entre as crianças indígenas com idades acima dos 5 anos, 83,9% estão com o esquema vacinal completo.

A vacina contra a Influenza, por exemplo, teve a cobertura vacinal das populações indígenas maior do que a da população em geral. 78,2% dos indígenas foram vacinados enquanto que o índice da população geral que tomou o imunizante foi de 72,8%.