Estamos nas redes

Distrito Federal

Pista do Autódromo de Brasília está em reforma

Publicado

de

O governador Ibaneis Rocha visitou o Autódromo de Brasília, nesta terça-feira (19), para acompanhar de perto a reforma do tradicional circuito do automobilismo brasileiro. A intenção é transformar o local em uma arena multiuso e devolver o equipamento à população nos próximos meses. O Banco de Brasília vai assumir a gestão do autódromo, que pertence à Agência de Desenvolvimento (Terracap), e terá como parceiro na reforma da pista o Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF).

Nesta terça (19), o BRB, a Terracap e o DER assinaram um protocolo de intenções para as obras de reconstrução da pista. O objetivo é uma colaboração mútua para viabilizar a retomada das atividades do autódromo.

Se as condições climáticas permitirem, a pista será concluída e ficará apta a receber provas já em dezembro deste ano. Caso contrário, o ronco dos motores dentro do autódromo ficará para o primeiro semestre de 2022.

“O Banco de Brasília tem feito um trabalho de captação (de recursos) para termos nosso autódromo funcionando novamente. Ele assume o autódromo numa parceria que será exitosa para o banco também. Vai assumir por um longo período para explorar o espaço como atividade comercial, divulgando o nome do banco nacionalmente, assim como tem feito com outras modalidades esportivas”, destaca o governador Ibaneis Rocha.

Mais do que um autódromo, o Banco de Brasília quer transformar o local em uma arena multiúso, com espaço para ciclistas, caminhadas e corridas, kartódromo, concessionárias de veículos, pista off-road, centro médico e a manutenção do Drive-in.

“A intenção é que a pista possa ter muitas outras utilidades além das corridas de automóveis e motos propriamente ditas. Queremos devolver o autódromo para a cidade cada vez mais integrado ao dia a dia e ter a maior quantidade de pessoas usufruindo deste espaço público que se encontra fechado há tanto tempo”, afirma o presidente do Banco de Brasília, Paulo Henrique Costa.

“Queremos um autódromo autossustentável, que pague suas próprias contas. Por isso esse desenho de arena multiúso. Nós faremos isso por fases. Agora é qualificá-lo e devolvê-lo para a população voltar a assistir corridas aqui. No ano que vem avançamos em outras reformas”, adianta Paulo Henrique Costa.

Atendimento a normas internacionais

Parceiro no projeto e marcado na história do autódromo, o DER-DF vai atuar com as federações local e internacional de automobilismo para que a pista de 5,4 km atenda a todos os critérios e protocolos de segurança.

“O DER construiu o autódromo e agora fomos chamados para esse novo desafio do governo Ibaneis, juntamente a outros órgãos. O asfalto que será feito aqui é diferenciado, com a adição de polímeros, que é uma estrutura mais resistente para melhorar o nivelamento desse asfalto e possibilitar as corridas, atendendo a todas as normas técnicas da Federação Internacional de Automobilismo”, explica o diretor-geral do DER-DF, Fauzi Nacfur Jr.

De acordo com Fauzi, neste momento está sendo feita a fresagem do asfalto para, em seguida, ser feita a pista teste. Assim que ela for aprovada pela Federação Internacional de Automobilismo, será concluída a recomposição asfáltica do autódromo. Os técnicos do DER-DF iniciaram nesta terça (19) o levantamento das condições da estrutura do pavimento existente.

Quem viveu e correu no autódromo não vê a hora dele ser reativado. É o caso do presidente da Federação de Automobilismo do Distrito Federal, Renato Constantino. Ele, que também é piloto, está animado com a reforma do espaço. “É um marco para Brasília a retomada do nosso autódromo. Estou feliz que ele vai voltar a receber provas automobilísticas. Para quem está há oito anos sem essa praça maravilhosa, que é o autódromo, vê-lo de volta é um sonho que vai se concretizar no governo Ibaneis”, afirma.

Com informações da Agência Brasília