Connect with us

Notícias

ESPLANADA: NOVE MINISTROS SÃO EXONERADOS PARA DISPUTAREM AS ELEIÇÕES

Published

on

A dança das cadeiras no Governo Federal. O Palácio do Planalto publicou no diário oficial desta quinta-feira a substituição de nove ministros que serão candidatos nas eleições de outubro.

Vamos a lista:

 – Tarcísio de Freitas deixou o Ministério da Infraestrutura para ser pré-candidato ao governo de São Paulo; Marcelo Sampaio, que era secretário-executivo do ministério, assume.

– Na pasta da Cidadania, João Roma, pré-candidato ao governo da Bahia, volta à Câmara dos Deputados; Ronaldo Vieira Bento, que chefiava a assessoria de Assuntos Estratégicos do ministério, assume.

 – No Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves sai para ser pré-candidata ao Senado ou a Câmara dos Deputados; Assume a Advogada especializada em Direito Eleitoral e em marketing político, Cristiane Rodrigues Britto, que era a secretária nacional de Políticas para Mulheres do ministério.

– Na pasta de Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcos Pontes sai para ser pré-candidato a deputado federal por São Paulo; Assume Paulo Alvim, que era secretário de Inovação do ministério.

No Ministério do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni deixa o cargo para ser pré-candidato ao governo do Rio Grande do Sul; Assume José Carlos Oliveira, que presidia o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

– Deixou a Secretaria de Governo Flávia Arruda, que volta à Câmara dos Deputados e está confirmada como pré-candidata ao Senado no Distrito Federal; Assume Célio Faria Junior, que era chefe do gabinete pessoal de Bolsonaro.

– Na Agricultura, Tereza Cristina deixa a chefia da pasta para ser pré-candidata ao Senado no Mato Grosso do Sul; Assume Marcos Montes, ex-deputado, que era secretário-executivo do ministério.

– No ministério do Desenvolvimento Social, sai Rogério Marinho, pré-candidato ao Senado no Rio Grande do Norte, e assume Daniel de Oliveira Duarte Ferreira, que era secretário-executivo da pasta.

– Por fim, no Ministério do Turismo, sai Gilson Machado, pré-candidato ao Senado em Pernambuco, e entra Carlos Brito, que era diretor-presidente da Embratur.